A farofa natalina do Fabricio

Um dia uma amiga me contou (super animada) que tinha botado banana na farofa e que tinha ficado uma delícia. Eu estranhei um pouco, porque meu marido, o farofeiro mor aqui de casa, SEMPRE põe banana e levei uns segundos (com cara de boba) até me dar conta de que isso não era uma regra geral em farofas. Eu sei meu bem, que na internet é possí…

Reciclei o giz de cera e tenho alguns apontamentos

Os primeiros gizes de cera que comprei para Lorena foram do tipo fininhos. Mãe de primeira viagem que sou, não me atentei para o fato de que quebrariam logo que os tirasse da caixa. Pois bem, assim obviamente aconteceu, até eu conseguir encontrar os gizões de cera grossos, que quebram com dificuldade e duram – um pouco – mais. Nesse meio te…

Mosaicos de azulejos e um lavabo xodó!

Eu não sou grande craque em fazer mosaicos, mas sou fã incondicional desta arte milenar e me aventuro vezenquando. Não nos quebrados, desses eu fujo, traumatizei mesmo, porque me envolvi numa bandeja com um mosaico de cacos que durou meses infindos, mas não posso deixar de citar a mestra das masters neles: Veronica Kraemer do Além da Rua At…

Organização na cozinha: temperos, mantimentos e apetrechos.

Já aconteceu de eu entrar em uma loja de planejados e sair de lá com uma cozinha de quatorze mil reais comprada. Respira babe, claro que não era pra mim, mas pra uma cliente, e esta é uma situação, senão cotidiana, usual para um arquiteto de interiores. Comprar pelos outros, comprar aquilo que você acha lindo mas não pode - ou não quer me…

Vai, coração, vai portando nossos recados!

É aquela história, a vida adulta chega, a gente vai tomando uns vinho, guardando as rolhas, aqui em casa não foi diferente. E daí o que faz com tanta rolha, meu povo?  #tôvéiaoubebomuitoouosdois? Dá pra colocar nos vidros, tem umas caixas com frases engraçadinhas e tal... Olha, acho até bonitinho e tudo mais, mas me desculpem a sincerida…

Como organizar uma festa caseira infantil, ou qualquer outra.

Esse vai engatilhado na sequência da Festa de um ano da Lorena, pra não perder o fio da meada e ficar mais fácil de eu mesma me achar na hora que for precisar tudo de novo ano após ano (não te falei que este blog serve pra isso também? Memorabilia, blogterapia, uma hora a gente desenvolve o assunto). Eu sou mãe de primeira viagem (e das t…

De garrafas cortadas a vasos pendurados

Guardei garrafas vazias de Johnnie Walker durante anos (don't ask me why). Antes de ir morar na Bahia (sua linda! um beijo! te amo!) mandei cortá-las em alturas diversas. Na época eu achei que ia sair barato, mas lembro que gastei um dinheirão no total, porque eram sei lá, umas trinta garrafas. Imaginava fazer castiçais, ou vasos, ou sabe-se l…

O primeiro aniversário da filha… ou como não pirei, nem me rendi aos bichos de isopor.

Em abril minha filha completou um ano. Acompanhar o crescimento (tão rápido, é mesmo verdade!), o desenvolvimento e as fases cognitivas de um ser humano é realmente algo mágico de se viver. A gente repete todos os chavões no maior amor (e às vezes sem nem se dar conta), chora no primeiro passo, baba no primeiro sorriso, vai duzentas vezes no…